Vandalismo em túmulo será investigado pela Polícia Civil de Firminópolis

Um caso inusitado de vandalismo, ocorrido no dia 1º passado, na cidade de Firminópolis, será investigado pela Polícia Civil daquela cidade. O cemitério municipal foi alvo de uma ação criminosa que deixou uma mãe revoltada ao ver que o túmulo do filho havia sido incendiado. Não se sbe ainda se o crime foi cometido por uma ou mais pessoas.

No final da manhã desta quinta-feira, 2, a senhora Silvani de Jesus Damas procurou a delegacia de Polícia Civil e denunciou o fato. Muito triste e revoltada com a situação, ela cobra das autoridades uma investigação que leve o culpado ou os culpados às barras da justiça;

No túmulo, onde está enterrado Thiago Damas Félix dos Santos, que morreu em junho de 2020, aos 36 anos de idade, o fogo atingiu uma placa onde estava a foto e os dados de Thiago, que foi sepultado como se tivesse sido morto por Covid-19, sem direito a velório. A mãe afirma que a causa da morte do filho não foi Covid-19. Foi insuficiência respiratória.

Nitidamente abalada com a situação, Silvani cobra também da prefeitura uma atenção maior em relação à segurança no cemitério municipal. “Um lugar onde estão as memórias dos nossos entes não pode ficar à mercê de vândalos. É preciso ter mais segurança no local”, disse ela.

Esta reportagem falou com o prefeito do município, José Airton, sobre o caso. Ele ficou constrangido e indignado com a situação e garantiu que irá, nos próximos dias, mandar instalar câmeras de segurança no cemitério.  

O delegado Thiago Junqueira disse ao A Voz do Povo que o caso já está sendo investigado e que em breve o inquérito será concluído. Ele destaca que o cemitério municipal de Firminópolis é costumeiramente frequentado por usuários de drogas e outros tipos de desocupados. Segundo ele, não pode se descartar o envolvimento dessas pessoas nesse crime.

Por: Edivaldo do Jornal

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email